Capítulo 3

♪ ♫Cinquenta e Cinco

Cantado em português, tenho apenas um único álbum: “INCENSO” que é constituído por 13 canções. Tendo sido essas as primeiras letras de canção que eu alguma vez escrevi e as primeiras linhas melódicas que alguma vez compus (estas canções tiveram posteriormente uma versão em espanhol no álbum INCIENSO) ei-las:

 canção “Fantasia"

Uma palavra que aparece muito nos poemas para canção no capítulo 5. A fantasia é bonita enquanto dura, depois de acabar custa a aceitar a realidade, até apetece fazer caretas de tão feia que ela é!  “Não danço na noite da realidade, é ritmo de açoite!” diz a letra algures nesta canção e ainda: “Danço na areia, Ritmo deserto, Danço no perigo, Ritmo flechas, Danço no escuro, Ritmo cobras capelo, Danço outra vez no escuro, Ritmo passos inseguros, Dança comigoOOO! Ritmo, Ritmo, Ritmo, E muita fantasia! Ya-Ya-Ya-Ya, Ritmo, Ritmo, Ritmo, Tudo brilha! Ya-Ya-Ya-Ya, Ritmo, Ritmo, Ritmo, A fantasia brilha! Ya-Ya-Ya-Ya, Tu e eu! JuntoOOOs!”

canção “Tenho Medo”

O amor dá-nos sempre a volta à cabeça, até assusta uh! “Ser eu um amor, Amor sem fim, Fazes-me acreditar, Inferior a mim, Fazes-me acreditar, Ser o céu e o mar, E dou comigo a fazer coisas do tipo, Colar um rubi no umbigo, Tenho medo, Quando digo que embora vou, Desfazes-me as malas, Quando embora te mando, Tu dás-me a volta, Faço sempre o que tu queres! Ai até assusta! hu!”

canção “Tecnotolices”

O músico do estúdio insistia comigo que eu não poderia usar nomes de marcas nas canções a não ser com autorização expressa das mesmas, tal como “Playboy”. Eu retorquia dizendo que esse termo era usado por mim, apenas e somente, como adjectivo e que a letra da canção era divertida; para ele não se preocupar com marcas! “O que é isto? O que fazem escondidas, Debaixo da tua cama, Estas revistas? A culpa é minha?! Não, Não, Não! Tecnotolices! Tecnotolices! Tecnotolices! Não sejas Playboy! A revista não dá para me excitar! Não, Não, Não!”

canção “Tal Como Eu”

Fiz duas versões: uma pop e outra electro rock. Relato uma deslocação minha a uma igreja para aí rezar. Uma igreja situada num monte alto onde vi outros rezarem para que os “males” nas suas vidas desaparecessem. Males dum peso pesaroso, quase eterno. Para todos nós pedi um grande amor. “Mosteiro secular, Monte alto, Alto como o meu inferno, Inferno glaciar, Glaciar, Céu encoberto, Hoje no altar sol, Sol, (Deus) Receber querias, Tal como eu, Um grande amor, Um grande amor…”

 canção “Obsessão" 

O que é isso de obsessão? Uma cisma que cisma sempre no mesmo? Uma perseguição? Uma preocupação em querer abarcar o outro até ao ínfimo pormenor? Será que os seres ditos “normais” têm uma cisma errada sobre os ditos “obsessivos-compulsivos”? Será que os seres “normais” inquietam aquele que é “obsessivo”? Será que o obsessivo receia que os seres normais cismem com ele de forma perseguidora? O obsessivo e as cismas que não o deixam em paz. Vamos todos NÓS deixar-nos de cismas e divertir-nos um pouco? “Porquê ser racional? Quero exagerar, A emoção total! Não quero saber, Se a insensatez, De mim se apoderou! Eu em mim esqueci-me, Em mim só tu existes, A ti tudo dou! A vontade de amar, É quem manda! Manda mais em mim, Que eu própria! Obsessão ex toto corde! Obsessão de todo o coração! Ex toto corde! De todo todo todo o coração!” (nota: “Ex Toto Corde” do latim que quer dizer “De todo o coração”)

 canção “Incenso”

O álbum foi buscar o nome a esta canção. Esta é uma das duas canções do álbum dedicadas a Deus (a outra já foi aqui apresentada). Como são os amigos nas nossas vidas? Uns têm amigos verdadeiros, outros têm apenas amigos que o são nas “horas boas” e outros nem isso. Mas de forma geral torna-se difícil ser-se ajudado: ou porque os outros não sabem como poderão ajudar ou porque não querem ajudar. A maioria quer distância dos problemas, até o próprio que os tem quer distância! Nas horas difíceis, em que os problemas vêm sempre acompanhados de outros problemas, é fundamental elevar os olhos ao Céu e acreditar que algo de bom eles trarão. Esses problemas que nos tiram o sono, que nos apertam os pulmões de tanta angústia que mal conseguimos respirar, que nos apertam o estômago que mal conseguimos comer, que nos dão a crença que os dias difíceis matarão todas as nossas esperanças de felicidade! Esses mesmos problemas, um dia trazer-nos-ão algo de bom! Há que elevar os olhos ao Alto e pedir compreensão para o plano que está a ser traçado para nós no Céu. Com a compreensão virá a força e assim reerguer-nos-emos para algo grandioso. “Durante horas, Tracei pensamentos, Muitos dias cinzentos, Nas alturas, Tu silêncio, Enquanto arde incenso, Eu por Ti chamava, Tudo me matava, Eu por Ti chamava, Tudo me matava, Eu chamava, Por Ti”

 canção “Eperiências”

O amor é lindo quando é como o imaginámos. Quando as coisas começam a correr mal, começa-se a refilar conforme o faço nesta canção! “A coragem! A lata! Seres dador de coisas, Que sabem, A experiências más! Deste-me camiões a mais! Pântanos dona eu sou! Aí ficaram afundadas, As experiências más! Experiências negativas! Meu ex amado! Apesar de tudo…Gostei! As experiências! Emoções deram! Desejo agarrar, Todo tipo de emoções! Fizeste parte desse objetivo, Não alcançado! Todo tipo de emoções quero!”

 canção “Exorcista”

Os diabinhos amorosos andam por aí à solta e não têm medo dos exorcistas! “Eu feiticeira, Tu exorcista, Do meu corpo e do teu, O diabo queres tirar, Para o evento, Eu feiticeira, Tormentos, Faíscas, Raios eu lanço, Não duvidas, Do corpo o diabo queres tirar, Do corpo o diabo queres tirar, Queres exorcizar, Exorcista, Exorcista, Exorcista, Contra a parede, Me força o exorcismo, Sinto a força dum sismo, O teu corpo em mim, Em redor tudo é derrubado, Tudo é tempestade, Do corpo a roupa desfazes, Em fogo tudo está, Não duvidas, Do corpo o diabo queres tirar, Queres exorcizar....”

 canção “Dor” 

As traições que sofremos, são sempre feias! As traições são pontapés desdenhosos na confiança que decidimos, de toda a alma, depositar no outro! Não somos avisados antes da traição acontecer, não somos informados durante e explicações depois para o porquê, os traidores também não as dão! Medricas de merd*! Se eu estou bem?! Claro que sim! Até sorrio! Não vale a pena fazer drama, pois não? A letra é autobiográfica? Não! “Queres isto? Queres esta dor? Falo com outros, Sobre esta dor, Nada adianta, Tudo retarda, Tudo é nada comparado a esta dor, Dor! É muita dor, Queres o que me deste? Não me apetece, Esta dor és tu que a mereces, És um totó, Espero que tenhas, Quem te ponha, Uns bons totós nessa cabeça!”

canção “Demais”

Às vezes é mesmo demais e nem por isso a desgraça obedece ao sinal stop! Os idosos na minha terra dizem: “Haja saúde que o resto resolve-se pois, só a morte é que não tem solução!” A nossa cabeça faz escolhas amorosas erradas! Se pudéssemos cortar a nossa cabeça e deitá-la fora sem morrermos disso, era bom! Eis um extrato da letra da canção: “Já não confias no amor, O amor repete sofrimentos, Repete detalhes de dor, Amaste diferentes corações, Mas foram iguais, Parte de mim, Sente-se assim! Foi demais! Foi demais! (…) Ah! Foi demais! Duvidas ver um dia, O sol a explodir, Certo é veres o amor a ir”

 canção “Batismo no Sexo”  

Iniciam-se na “coisa” e depois tornam-se lobos lambões? “Algum problema com isso?” –pergunta-me ele. “Batismo no sexo, Há muito tempo foi, Lobo lambão, Amor queres mas, Ao sexo preso estás, Porque a alma, Não rima com calma, Se a coisa fica desalmada, Pois... pois é, a vida é assim! Batismo no sexo, Há muito tempo foi, Lobo lambão, A alma perder não queres, Mas a alma muito negas”

 canção “AHA, sim, Gato”  

Na atual versão portuguesa, e espanhola, retirei o último verso que surge na primeira gravação em português de 2004 e que mantenho na versão em inglês: “Gato…ando à procura de um Leão! É um problema de centímetros que tu não tens na mão! Aha!”. Eis parte da letra da canção: “Como queres que eu seja, Gato? Dou beijos? Sou os teus desejos? Danço? Uso o corpo sem descanso? Uso lingerie provocante? Para a tirar depressa? Porque tu tens pressa? AHA, AHA, AHA, sim, Gato? Como queres que eu seja, Gato? Sou pantera? Unhas compridas? Não serei fera?! Deixo-te pôr a mão?! Tá bem Gatão!... Abano o traseiro? Se caminho à tua frente? Salto para a cama? Se estalas os dedos de repente? AHA, AHA, AHA, sim, Gato? Como queres que eu seja, Gato? Digo palavrões Ou cuido da linguagem?! Gatão...Pinto os olhos tons azuis? Posso também pintar os pelos púbicos?”

Continuando com o extrato de letras e comentários mas agora, relativas às 29 cancões em inglês distribuídas por 3 álbuns: “INCENSE”, “SISYPHEAN” e “EXTREME” e 2 singles, “Destiny” e  “Strong”, nas lojas digitais. Bem como, 14 ringtones disponibilizados para iPhones criados a partir dessas mesmas canções.

 

Desde finais de Agosto, deste presente ano, que decidi cortar nas despesas, inclusive com as lojas digitais. Às despesas quotidianas juntaram-se as despesas das mensalidades de amortização da dívida ao músico do estúdio, as viagens que fiz a Londres, agora a tradução deste livro e claro também os imprevistos tais como cortes salariais!

Gosto do meu emprego e para minha felicidade ganho mais que o salário mínimo mas, essa felicidade chega ao final do mês com um sorriso de desdém. Tenho de poupar a sério! Para tal comecei já com o corte de despesas na distribuição da música pelas lojas digitais: as canções estão agora concentradas em apenas dois álbuns (fiz compilação) e mantive apenas 4 ringtones (os outros 10 suspendi temporariamente)! Assim passo de uma despesa de 310 dólares anuais para 140 dólares, com as lojas digitais!

Eis as canções e a respetiva tradução das letras do álbum “INCENSE” (Incenso) que é composto por oito temas. Inspirei-me nos temas escritos para o Incenso (projeto português), daí os nomes das canções coincidirem. Ei-lo:

canção “Aha, yes Tiger?” 

Aha, sim, Tigre! Fiz ringtone! Em português a canção que lhe corresponde é “Aha, sim, gato”. Em inglês a conotação correspondente a este “gato” é “tiger” (tigre)! Gatos, Tigres, Leões, Dragões, Cavalos-Marinhos, Unicórnios, Pombos…etc…podia ter posto ali na canção outro animal qualquer! Toda a letra desta canção em inglês é quase uma tradução integral da versão portuguesa, a tal que pergunta: posso também pintar os pelos púbicos? Eis mais um extrato: “Quais são os teus desejos, Tigre? Aparência? Eu?! Para os demais? Delicada, Gentil, Discreta, Inteligente, Civilizada, Eloquente! Aha, Aha, Aha…algum desejo mais, Tigrão? Consigo ser tudo isso Tigre! Mas ando à procura de um Leão! É um problema de centímetros que tu não tens na mão! AHA!”

 canção “Fantasy” 

Fantasia! Quem são aqueles que mais fantasiam? Aqueles que menos têm no mundo da realidade! Para mim acreditar somente na realidade, seria um ato desesperante, tortuoso e de pouco interesse, já que eu quero ter uma boa vida! “Danças no deserto, Percorreste um longo caminho, No deserto do teu destino continuas, Parece que não há saída! Danças no perigo, Voar para longe tentas, Setas mortais continuam a voar ao teu lado, Parece que não há fuga possível! Danças nas tuas piores horas, Tentas arduamente ser um vencedor, Tudo se está a desvanecer, Parece que não há como escapar! Dança! Dança! A fantasia é a tua sobrevivência! Dança até que tudo brilhe! Dança! A fantasia é a tua sobrevivência! (…) Dança! Procuras o amor há tanto tempo, Onde está ele?! Sentes-te um perdedor! Serás capaz de te transformar em outro ser? Parece que não há fuga! (…) Nós! Aqueles que dançamos para esquecer! Pedimos àqueles que tudo têm, Por favor sejam felizes! Por favor sejam gratos! Não peçam mais coisas! Sejam felizes e sorriam! Sorriam e dancem connosco!”

 canção “Too Much” 

Demais! Cantada no open mic e no concerto de 7 de dezembro! O amor…sempre o amor! “Todos merecem amor, Mas nem todos merecem ser amados, Eu sei, O amor é uma triste contradição! Pediste-me tantas vezes, Para te perdoar, Eu confio no amor, Eu apenas não confio em mim, Para escolher a pessoa certa para amar, Eu não quero falar sobre o amor, Estás a ouvir amor? Ou seja lá como te chamas! Foi demais! Eu tornei-me egoísta, Não quero saber se sozinho o amor está! (…) Os dias não têm alma, Tudo se tornou desinteressante! A vida não presta! Eu não sei onde está o amor! Devo tentar ter sexo do tipo fantasticamente bom? O que fará esse sexo fantástico esquecer-me? Eu de mim própria já me esqueci, Havia um tempo em que em mim, Só tu existias, O amor foi-se embora (…) Espero que encontres alguém que te fod* o juízo! Alguém infiel! Eu gostava de ser dona de pântanos! Poderia aí afundar esta má experiência! Mas o amor é viciante, Eu gostei tanto de ti, Que eu desejo relembrar cada pormenor”.

 canção “Exorcist” 

Exorcista! Fiz ringtone! Este teve sucesso! A sua descoberta foi fácil pois a palavra “exorcist” é frequentemente usada nos “motores de busca” na internet na pesquisa de ringtones assustadores! Eu gosto imenso deste ringtone! É arrepiante o seu som na parte final dele mas, gosta-se e adora-se! “Contra a parede, Sou forçada pelo teu exorcismo, Sinto o poder de um terramoto, O teu corpo no meu, Do teu corpo e do meu, As roupas tiras, Ó exorcista! Qual o cenário aqui? É um exorcista e uma feiticeira! Ele não tem dúvidas! Do seu corpo o diabo quer exorcizar! Ele quer exorcizar! Ele quer exorcizar nela! Eles estão possuídos! Parece bruxaria! (…)  Ide algures para fora daqui! Ide para algum lado! Deixai este castelo assombrado, Vós pareceis possuídos, Ide para algum lado fora daqui! Deixai a nós espíritos descansar em paz! Silêncio!”

canção “F* Your Pain” 

Fod* a tua dor! Fiz ringtone! Enviei esta canção, através de submissão online, para o “The Annual MusicOz Awards” na categoria de internacional, sendo MusicOz nas palavras deles, o prémio australiano para música de artistas sem editora discográfica ou não associados a editoras dominantes do mercado. Após o resultado do concurso saiu uma lista com os três primeiros vencedores e uma outra lista, não graduada, onde eram indicados os 100 primeiros vencedores. Esta canção constava desta lista dos 100. O músico do estúdio disse-me: “Isso é um bom sinal! Fizemos um bom trabalho!” Como fazer prolongar as alegrias? E o que fazer com as dores? Estas últimas devem ser caladas ou, devem ser escutadas atentamente e perceber o que elas falam? Para quê tanto pensar? Fod*-se! Vamos apanhar banhos de sol, beber uma cerveja gelada e ouvir música? Eis um extrato da letra: “Cala-te! Ficas pedrado, e daí? Não sejas cobarde! Queres sentir dor? Bate com a tua cabeça contra uma parede, Bate com força, Terás dor, sangue e problemas, O senão é ouvires alguém dizer que tu és tolo! O que dizem eles de ti? Que és um viciado? F* a tua dor! Não F* a tua vida! F* a tua dor! Dá-lhe duro! Dá-lhe duro!... Cala-te! És anorética, e daí? Não comes porquê? Sabes que existem países onde não há comida? Para de simular fome! Deixa a tua abundância aqui e vai para lá! Poderás nem mesmo encontrar erva no chão para comeres! Serás magra conforme sonhas ser, O senão é que aí não estarás doente mas sim esfomeada! O que dizem eles de ti? Que tens uma doença que não te permite comer?! F* a tua dor! Não F* a tua vida! F* a tua dor! Dá-lhe duro! Dá-lhe duro!... Cala-te! És corajoso, achas que sim? Olha para as árvores a serem cortadas, Anos a crescerem, para quê? Observa como elas permanecem imóveis enquanto estão a ser cortadas! Porque é que as árvores se mantêm elas próprias vivas? Se o seu espaço está medido e limitado? Diz-me: se fosses uma árvore, matar-te-ias antes de te cortarem? Assusta, não? F* a tua dor! Não F* a tua vida! F* a tua dor! Dá-lhe duro! Dá-lhe duro!... Eu não quero magoar, mas eu estou magoada, Eu trabalho duro para tirar algum proveito da vida, Estou exausta, Preciso que sejas forte, Preciso de ver heróis, Preciso de força para continuar a lutar, Eu não quero magoar, Esta não é a minha canção, É a minha exaustão.”

canção “Technofoolishness”

Tecnotolices! Fiz ringtone! Canção executada no open mic! Esta versão é quase uma versão fiel da letra em português com o mesmo nome embora, com uma linha melódica totalmente diferente. A tolice nas técnicas amorosas ou as técnicas amorosas na tolice? “Não sejas um playboy! As revistas não me excitam! Não me excitam! Encontra outra maneira! Encontra outra maneira! Tu dizes que me queres! Que inspiro as tuas tecnotolices! Para as tuas técnicas! Eu digo: não sou fácil! Para de mostrar a tua vontade! Para de mostrar essas revistas! É tecnotolice!”

canção “Incense” 

Incenso! Fiz duas versões: uma pop e outra rock. O músico do estúdio admirava-se com esta canção: “A música inicia-se com o refrão?!” -interrogava-me ele admirado. Como quem pergunta: “Acha isso correto?!”

O incense arde…será que Deus ouve as nossas súplicas? Dizem que Deus por vezes não atende as nossas súplicas porque prefere dar-nos algo melhor. “Eu chamo por ti meu Deus, Eu invoco o Teu auxílio! Os meus olhos ardem! Vejo um sol prestes a explodir! Vejo a minha vida! Já não consigo ver mais! Os meus olhos queimam-me! O sol vai explodir! Querias receber amor de verdade, Tal como eu meu Deus, Tudo o que obténs são queixas, Tudo o que obténs são dores da raça humana, Tudo o que posso oferecer-Vos são os meus muitos pensamentos, Que eu tracei em muitos dias cinzentos (…) Meu Deus Vós sofreis, Vós permaneceis calado, Eu sofro, eu rezo tão alto! O incenso arde há tanto tempo…Mosteiro antigo, Monte alto! Alto como o meu inferno! Um céu glaciar debaixo de um céu nublado (…) O incenso arde há tanto tempo…“

Agora o álbum “SISYPHEAN”(Sisifiano). Esta palavra encontrei-a quando tive a ideia, vinda não sei de onde, de fazer uma pesquisa na internet de palavras raras em inglês. Surgiu uma listagem e nela estava a palavra “sisyphean”. Engracei instantaneamente com a palavra e de imediato pesquisei sobre o seu significado.

O álbum é constituído pelas cinco canções a seguir apresentadas:

 canção “Sisyphean” 

Sisifiano! A Mãe Natureza no mundo a sofrer, nós filhos na Terra a tentar ser cada vez mais ingratos e o nosso Pai Criador lá do Céu a pensar: “Vós quereis cada vez mais e melhor, e as catástrofes naturais são cada vez mais fortes e mais se alastram por todo o planeta. E vós humanos continuais teimosos, não refreais os vossos apetites nem aprendeis, a valorizar o conforto que já tendes! Quereis sempre mais e melhor! Andais a destruir o Reino que eu criei! Cuidado…porque Eu posso indignar-me.” Eis um extrato da minha letra: “Mundo Sisifiano!...Mundo Sisifiano!...Perto de uma grande evolução! Perto de uma grande destruição! Vocês! Vocês são biliões…Salvem a natureza, salvem a natureza, dizem milhares de vocês! Nós precisámos de mais, nós precisámos de mais, dizem quase todos os biliões! Os humanos têm uma meta vencedora, Que os põe num buraco, Eles não param de o escavar! Mundo Sisifiano!...Mundo Sisifiano!...Perto de uma grande evolução! Perto de uma grande destruição!”

 canção “Times” 

Vezes! Fiz ringtone! Cantada no open mic e no concerto de 7 de dezembro! Esta canção é sensual…super quente! “Por aí existem esquemas organizados, Para se alcançar a felicidade, Esses esquemas já não me servem mais, Ou nunca me serviram, Os meus poros transpiram sangue, Quantas vezes irá acontecer? (…) Queres fazer amor comigo? Ou queres violar-me? Uma violação falsa!
Eu desejo-te! Queres fazer no chão? Num Porshe? Ou no chuveiro? Perguntas a minha posição favorita, Estás a falar acerca de posições intelectuais? Claro que não! Quantas vezes irá acontecer?”

 canção “Hell” 

Inferno! Como se vive esta coisa do amor? É realmente amor? É dependência? É o medo de se estar só? É uma exigência social? É o passar o tempo da melhor forma possível? É ser completo através de uma outra metade? “O que é que eu vejo? Vejo que os pássaros voam, Vejo que os aviões voam, Vejo casais a voarem dentro duma filosofia alienígena, Eles não têm consciência, Nenhuma consciência do outro na sua vida, O medo de ficar só, É o que os mantém juntos, Onde estás tu? Não me deixes aqui! Onde dez mil ventos sopram! O inferno é minha testemunha, Que eu não terei paz de espírito, Até eu encontar amor, Até te encontrar, Dias de fúria serão! Dias de esperanças solitárias! Um castelo assombrado é o meu coração, As minhas esperanças trazem esqueletos em movimento, Apenas para morderem a minha devoção ao amor, Onde estás tu? Não me deixes aqui! Onde dez mil ventos sopram!” 

 canção “Moonlight” 

Luar! Fiz ringtone! Foi cantada no concerto de 7 de dezembro! Algures a canção diz: “Corre para dentro do Luar! Traz o desconhecido até ti! Tens uma estrela da sorte! Confia em ti próprio!”. Correr… correr à chuva em dias quentes é bom… como também é bom correr fugindo a uma chuva tempestuosa! Já tiveram aqueles episódios de terem saído de casa sem guarda-chuva e depois começar a chover torrencialmente? “Os teus fantasmas obedecem-te, Eles transformam-se em dançarinos, Strippers ou fantasmas tontos, Depende do teu humor! Por isso escolhe! Corre (para aquilo que tu desejas)! Mantém-te em movimento! Nunca desistas! Jamais! (…) Pessoal! Relaxem agora! Descontraiam-se um bocado! Vamos para o Jacuzzi! É uma sensação fantástica! Vamos para o Jacuzzi!”

 canção “Sky” 

Céu! Quando se acredita que a ajuda tem de vir dos outros e não de nós… estamos tramados! Os outros podem no máximo funcionar como vitamina, não como alimento. Mas sem dúvida que sozinho na vida vive-se mal e de facto precisámos uns dos outros. Em circunstâncias extremas de dor, aflição, desorientação, devastação…a ajuda é enviada pelo Céu e forças, circunstâncias, pessoas vão surgindo em nosso auxílio. Acredito que são enviados por Deus. ELE preocupa-se connosco. Quando ELE se quer fazer notado tem muitas maneiras de o fazer: o impossível torna-se possível e no abandono desesperante da solidão, surge uma força invencível! O caminho até ao destino será cumprido! O que não significa que não haja sofrimento. Convém ver esse como um treino emocional intensivo de preparação para o nosso destino. Em todo o caso dizem que os nossos fardos são dados em função do que conseguimos aguentar. Quando não conseguirmos carregar o fardo poderemos sempre fazer greve! Ou tirar umas férias! Ou ir às compras! “Sem amor sinto que estou numa caverna rude, Uma caverna sem brecha, Não há ajuda, Eu não consigo sair, Ninguém consegue entrar, É um pesadelo, Este céu está em chamas, Este céu não é grandioso, Ajuda-me por favor! A solidão tem infinitas dimensões, O seu ponto médio não pode ser calculado, O infinito não tem ponto médio, É interminável, É interminável! Este céu está em chamas, Este céu não é grandioso, Ajuda-me por favor! (…) Os meus sentimentos ardem dentro de mim, Eles queimam causando-me feridas profundas, Eu protejo as minhas feridas com um penso curativo, Tal não é suficiente, Não é suficiente…Este céu está em chamas, Este céu não é grandioso, Ajuda-me por favor! Ajuda-me com o teu amor!”

 SINGLE: “Destiny Versus Holidays” 

Destino versus férias! Fiz ringtone! Cantada no open mic! Adoro! Esta canção é totalmente autobiográfica! Foi um super sucesso no open mic! “Destino! Eu costumava confiar em ti, Quem me dera poder dar-te um soco na cara, Apesar de não sentires dor, Mesmo assim desejo pregar-te um soco, Destino tu deves-me alguma felicidade, Pelo menos paga-me umas boas férias, Nada daquilo que eu faço dá certo, Um mau amuleto é a minha vida, Os dias são mais negros que um inferno amaldiçoado, Traz-me coisas boas! (…) Destino! Paga-me o diabo de umas boas férias! Umas boas férias!”

 SINGLE "Strong Wrong" 

Forte/Errado! Foi cantada no concerto de 7 de dezembro! Esta canção foi composta em junho e gravada no estúdio do músico alguns dias antes de eu partir para Londres, para o open mic. Eu estava aborrecida com a Vida pois desde a terceira semana de abril que andava a colocar anúncios, num website inglês para obtenção de músicos, visando atuações em Londres no mês de agosto. Era já junho e estava apreensiva pois o guitarrista que tinha respondido não se revelava satisfatório, aos olhos do músico do estúdio com quem trabalho. O guitarrista “open mic” apareceu em julho e eu não sabia que ele iria aparecer para me salvar! Portanto, em junho eu estava chateada. Eu tinha de conceber uma canção onde a frase “vai te fod*” Vida tinha de aparecer! Eu estava chateada! “Como cheguei até este ponto?! Estou farta! Isto é uma forte e errada merd*! Eu não tenho nada! Nem mesmo uma vida estúpida! Eu não sou tu! Aqui estou eu! Enfrentando o vazio! Enfrentando o vazio! Aqui estou eu! Com os meus pensamentos hipnóticos! Com os meus pensamentos hipnóticos! Aqui estou eu! Enfrentando o vazio! Eu não digo vai fod*-te… porque a ti só desejo coisas más!”

Acerca do álbum “EXTREME” – Extremo! Foram as minhas primeiras canções escritas em inglês! Todas as outras canções em inglês são posteriores às deste álbum, com 14 canções.

 canção "Divine Law" 

Lei Divina! Fiz ringtone! Esta canção, em simultâneo com a já apresentada “F* your Pain”, foi submetida ao “The Annual MusicOz Awards” na categoria de “internacional” na Austrália, tendo também ficado entre as 100 primeiras numa lista não graduada! Este mundo tão cheio de coisas e os seres humanos à procura, com as suas sondas espaciais, de mais coisas noutros planetas!… Penso que a raça humana será alvo de anedota nas conversas entre extraterrestres! “Alguém diz é agora ou nunca! Mas o agora é apenas aquilo que tu agora vês, O agora é apenas aquilo que tu agora és, O nunca é apenas a tua opinião de agora, Este mundo, este mundo… Tão cheio de imprudência! Este mundo, este mundo…tão cheio de palermice, Este mundo, este mundo!... Se do nada vem nada, E se este mundo está tão cheio de coisas, De onde vêm tanta coisa? Este mundo, Tão cheio de coisas, Com humanos à procura, De mais coisas noutros planetas! Há alguma lei divina nisto?”

 canção "Darkness" 

Escuridão! Quando a escuridão invade a alma, sabem o que deve ser feito? Dormir! Já que não se consegue ver nada! Convém é não se ter insónias! Se tivermos… ouve-se música! Antes disso fazer o seguinte: calar todas as vozes de pânico na nossa mente fechando os olhos e, rir bem alto perante o caos destrutivo que invadiu a nossa vida! Aguentar firme na certeza de que o que nos está a suceder é uma bênção e não uma maldição! Depois vamos ouvir música, comer alguma coisa e depois dormir! “A luz da escuridão, Faz toda a gente ver, As tuas fraquezas, Fisicamente és visível aos olhos deles, Mas demora tanto tempo para que te entendam, Exigem muitas palavras visíveis da tua parte (…) Toma cuidado com as tuas fraquezas, A escuridão está aí! Prepara-te! Prepara-te! Para te conheceres melhor! Se não gostares de ti próprio, O coração humano poderá ser duro contigo, Especialmente o teu coração, Tu torturas a tua mente, Tu castigas o teu corpo, Tu odeias a ti próprio, Tu tens medo de ti mesmo, Medo de te magoares ainda mais, A escuridão abriu-te os braços, Não caias nas suas mãos.”

canção "Splendor" 

Esplendor! O amor é uma coisa viciante, não acham? “Quando me tocas, O mar oferece voos, Quando me tocas, O vento transporta Céus, Quando me tocas, A água reflete luzes de amor, Quando me dás prazer, Quero o teu amor para sempre, Porque quero o teu amor para sempre, Eu sofro por esse amor, O prazer amaldiçoou o amor, O amor sem prazer, Não dura, O esplendor da maldição, Agrada-me! Vicia-me!”

 canção "Thing" 

Coisa! Fiz ringtone! Foi cantada no concerto de 7 de dezembro! Nesta canção aparece muito a palavra “problems” (problemas) tanto que o músico do estúdio chamava a esta canção “Problems”! Queridos problemas! Se vocês precisarem de ajuda digam! Sabem que podem contar comigo! Afinal conhecemo-nos de há muito tempo! Um extracto da letra: “Problemas! As tuas regras são tão totalmente lógicas, Que quando eu acordo, Tu acordas comigo, Bom dia problemas! Como se sentem vocês? Porque, porque se sentem assim tão bem dispostos? Problemas! Vocês são uma coisa danada! Vocês são uma coisa danada! Vão diretos para o inferno! Para isso eu rezo, Mas vocês preferem ficar comigo! Até nos meus sonho! Vós sóis vampiros, Vós sugais a minha energia, Sois pior que uma maldição! Problemas! Eu permito que vós existais, Talvez eu precise de vós tal como vós precisais de mim, Talvez eu também seja um problema! Os problemas têm de permanecer juntos! Vamos, Vamos ficar juntos! Problemas! Eu penso que sou tão fixe quanto vocês, Olhem para mim! Eu penso que sou tão fixe quanto vocês! Ó sim!”

 canção "Madness" 

Loucura! A lógica existe e ela até fala! Ela fala do que está observando e em função disso avisa-nos, alerta-nos! Mas quem é que gosta de ser chamado à razão? “Agora as minhas emoções soletram depressões, Eu amo-te mas tu estás a matar-me, Eu tenho que te deixar e isso também me mata, O que devo fazer? Amar-te foi loucura, A razão foi impotente! Foi liberdade selvagem! E um caos! Ó sim! Eu amei-te até mais não poder! Ó sim! Eu amei-te até mais não poder! Foi liberdade selvagem! E um caos! Porque não conseguiste evitar magoar-me? Porque não conseguiste lutar contra ti próprio? Porque dizes que me amas? Por favor, eu tenho que te deixar!”

 canção "Exotic" 

Exótico! Fiz ringtone! Este teve sucesso! Pois, é exótico! Eu adorava ter uma vida fantástica e exótica! Aliás super fantástica e super exótica! “Caminhando com esperança, Subindo degraus íngremes, Obter significados para o futuro, Esquecer sensações passadas, Que posso eu dizer, Quando eu vejo que foi até aqui que as minhas decisões passadas me trouxeram, Mas elas têm o poder, De arrancar a  verdade ao meu coração, Eu tenho de saber a onde eu pertenço, Eu não pertenço aqui, Caminhar no telhado, Não esperando argumento algum, Toda a gente é insegura, Para quê tentar estar duplamente certo? (…) As certezas são as mesmas, Caminhar sobre o telhado, É o mesmo que caminhar no chão, Em ambos posso ter uma queda aparatosa, A dor está sempre lá, Não existe um castelo seguro, A única em quem posso confiar é a minha sorte (…) Exótica, Romântica, Fantástica a minha vida será um dia!”

 canção "Love" 

Amor! Fiz ringtone! Há tanta coisa escrita no mundo sobre o assunto: amor! “Tudo acaba, Tudo pode ser esmagado em pedaços, Todas as coisas grandiosas podem ser reduzidas a pó, Mas eu não posso reduzir a pó, O assobio do vento nas árvores, Eu não posso esmagar em pedaços, O ar que respiro, Portanto…nem tudo se pode reduzir ao nada (…) Tudo acaba, Sim, as palavras interessam sempre, Sim, os feitiços podem ser quebrados, As pessoas separam-se constantemente…Tudo acaba, As palavras nem sempre deveriam interessar, Os feitiços de amor nunca deveriam ser quebrados, Apenas as coisas más deveriam acabar, Porque por que coisas, Irei eu substituir o Amor?”

 canção "Slightly Myself" 

Ligeiramente Eu Mesma! Fiz duas versões: uma rock e outra dance club! Desta última versão fiz ringtone! Foi cantada a versão rock no concerto de 7 de dezembro. Gostas de chocolate fondue? “O amor colou-se a mim, A vida sabe a chocolate fondue (…) Eu persigo a anti banalidade, Eu quero a anti realidade, Eu refaço a realidade, Eu embebedo a realidade, ♥ Eu refaço a realidade… Eu inebrio a realidade, Eu afogo qualquer coisa chata, Eu sonho somente contigo e eu! Eu amarro todo o sonho em fuga, ♥ Eu sonho somente contigo e eu! Estou apaixonada, Sou ligeiramente eu mesma, Estou próxima do amor, Eu amo mais, Estou próxima do amor, Sou ligeiramente eu mesma, ♥ Estou apaixonada ♥,Quando o amor acabar, Irei acreditar que acabou? Quando o amor acabar, vou ficar assustada? A quão arruinado irá o chocolate fondue saborear? Quando amor acabar, será que te irei odiar? A quão arruinado irá o chocolate fondue saborear?”  

 canção "Hypermystic" 

Hipermístico! Fiz ringtone! Os olhares, a emoção, o coração, o charme, o feitiço…blá-blá-blá…enfim, novamente o amor! “Os teus olhos estão fixados em mim, O meu coração está fixado em ti, Emoções perfeitas estão em fogo, Óbvio é isto, Eu em ti charme, Tu em mim charme, Tu estás enfeitiçada por mim, Eu estou enfeitiçada por ti, É poderoso, É místico, Mais do tipo hipermístico!”

 canção "Protector" 

Protetor! Por vezes ninguém resta para nos ajudar, nem mesmo nós próprios. E quando já não acreditamos em nada, Deus acredita em nós e intervém. “Meu Deus, Protegei-me, Meu Deus, Protegei-me, De mim própria, Que ajuda posso eu esperar, De mim própria? Protegei-me, Sede o meu protetor, Meu Deus protegei-me, Por favor meu Deus, Eu sofro constantemente, Eu sofro no amor, Eu sofro na dor, Não tenho descanso, Protegei-me, Sede o meu protetor, Meu Deus, Protegei-me, Por favor meu Deus, Cometo erros tão enormes! Não Vos dou descanso, Meu Deus existem vozes tão fortes! Que não consigo conhecer-me! Protegei-me, Sede o meu protetor, Meu Deus, Protegei-me, Por favor meu Deus, Meu Deus perdoai a minha ingratidão, Muitas vezes chamei-Vos de Sorte, Vós sempre me respondestes, Mesmo antes de eu Vos ter chamado, Obrigada meu Deus!”

 canção "Spirit" 

Espírito! Fiz ringtone! A palavra “espírito” aqui refere-se à alma e não a um fantasma “O meu espírito, A minha alma, Muito fortes, Derrotam tempestades e trovões, Sente!... (…) Ser invencível! Impossível! Mas invencível é o que eu tento ser…” 

 canção"True

Verdadeiro! Teve uma menção honrosa num concurso prestigiado Norte Americano! Submeti-a através da internet! O concurso aceitava submissões vindas dos quarto cantos do globo! Enviaram-me a menção honrosa pelo correio, podem lê-la! Ei-la: “Honorable Mention presented to Ninfa Artemis in recognition of having your original composition “True” among top 1500 of the 17th annual Billboard World song contest. Only the highest quality songs make it to the top. This honor demonstrates the talent and dedication it takes to write a “hit song”!”

Lá-lá-lá…apetece-me cantar! Fico sempre bem disposta quando leio esta menção honrosa. Tradução: “Menção Honrosa apresentada a Ninfa Artemis em reconhecimento por ter a sua composição original “True” entre as 1500 do topo do 17ésimo concurso mundial da canção da Billboard. Apenas as canções da mais alta qualidade conseguem chegar ao topo. Esta menção mostra o talento e a dedicação necessários para escrever uma “canção sucesso”!” Um extrato da letra: “Um grande peso vai na minha mente, É uma fase que assinala um fardo pesado, Um fardo pesado, Qual o peso da verdade, Quão pesada é a verdade? O meu coração está cheio de tristeza, Tudo o que toco é morto por este pesaroso coração… É verdadeiro? É esta a verdade? Que a única salvação dos vencidos, É não esperar salvação alguma?”

 canção "Extreme" 

Extremo! A última canção a ser aqui apresentada! Tantas canções e gosto de todas! “Estou sob uma profunda mudança, Estou a mudar! Sem escolha da mudança! O meu coração está despedaçado pelas lágrimas, Estou só nesta mudança, Estou só, Estou assustada, Estou sob dor extrema, Dor exagerada, Estou cansada! Quando irá isto acabar?”

♥ 

Vamos para o próximo capítulo? Capítulo 4!

É relatada toda a minha história com o tal músico do email. Vocês vão gostar! Principalmente quando os diálogos com a minha super amiga entram em cena por entre os emails! Ela é fora do comum…eu gosto dela!

 

As canções

Copyright © 2017-2021 NINFA ARTEMIS